quinta-feira, janeiro 03, 2013

Sem título

Já não confio no que nasce de dentro de mim como reflexo de certas vivências. Familiar essência em novo corpo. Mas já nada é como antes, sou terra enxuta para que as ilusões morram rentes. E se a vida não vier contra mim, então que me passe ao lado, acelerada, com o mundo inteiro dentro dela. Atrás, sobrará um exército de renegados com os quais marcharei, em sentido inverso, até ao negrume da noite perene.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial